FETAEMA presente no ato da Caravana Lula pelo Nordeste em São Luís

06/09/2017
Comunicação FETAEMA

Depois de 20 dias em que percorreu os 9 estados do Nordeste (Bahia, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Ceará, Piauí e Maranhão), onde visitou mais de 32 cidades, viajou 4330 quilômetros de ônibus, tendo recebido cinco títulos de doutor honoris, Lula encerrou no Maranhão a Caravana Lula pelo Nordeste. Um longo caminho marcado pelo diálogo de esperança para o futuro do povo brasileiro, nordestino e maranhense.

No Maranhão, o ex-presidente visitou o Porto de Itaqui, mas foi no ato de encerramento no centro de São Luís, diante de uma multidão de mais de 30 mil maranhenses, dos quais aproximadamente 5 mil foram trabalhadores(as) rurais mobilizados(as) pela FETAEMA, que Lula pôde conversar olha à olho com o povo, e é claro receber várias homenagens. Dentre elas, a entrega de uma cesta com produtos oriundos da agricultura familiar, organizada cuidadosamente pela FETAEMA e o MST. Lula ainda recebeu o título de cidadão de mais de 10 municípios do estado, foi saudado pelos índios Guajajaras, e ouviu atentamente a carta de reconhecimento e gratidão, cuidadosamente feita pela trabalhadora rural, Maria Adriana Oliveira, atual presidenta da CUT/MA.

Na grande Caravana “Lula pelo Maranhão”, estiveram presentes, a Diretoria da FETAEMA; o presidente da CONTAG, Aristides Santos; o secretário adjunto da SAF Secretaria de Agricultura Familiar do Maranhão, Chico Sales; e o grande líder camponês, Manoel da Conceição, também homenageado na noite enluarada e iluminada.

Engrossando a trincheira de luta, ainda estiveram no Ato, o governador do Maranhão, Flávio Dino; o governador do Piauí, wellington dias; secretários de Governo do Maranhão; deputados(as) federais; deputados(as) estaduais; prefeitos(as); vereadores(as); representantes das Centrais Sindicais (CUT e CTB), e de vários movimentos sociais do estado.

Na programação que antecedeu o Ato político, muito reggae, tambor de crioula e bumba-meu-boi para embalar os sonhos dos milhares de esperançosos(as) que acreditam que com Lula é possível retomar o crescimento e melhores rumos para o Brasil.

Em sua fala, Lula não conseguiu conter as lágrimas, e fez questão de lembrar importantes conquistas que vieram nos seus governos, e no da presidenta Dilma, que beneficiaram sobretudo as populações mais carentes do Brasil, a exemplo do FOME ZERO, que tirou milhares de brasileiras(os) da extrema pobreza, e consequentemente do mapa da fome mundial; e o BOLSA FAMÍLIA, que transferiu renda à aqueles(as) que eram invisíveis e marginalizados(as) pelos governos anteriores.

Lula ainda resgatou em voz embargada, as transformações de vidas que vieram com os programas LUZ PARA TODOS; ÁGUA PARA TODOS; MINHA CASA, MINHA VIDA RURAL; o SAMU- Serviço de Atendimento Médico de Urgência e o MAIS MÉDICO; PAA- Programa de Aquisição de Alimentos e o PNAE- Programa Nacional de Alimentação Escolar; PLANO SAFRA/AGRICULTURA FAMILIAR; CRÉDITO FUNDIÁRIO; PRONAF; o PROUNI, o ENEM, e o PRONATEC (que garantiram o acesso à educação para quem vive no campo); PROGRAMA de DOCUMENTAÇÃO das TRABALHADORAS RURAIS; entre outros programas e políticas públicas que trouxeram dignidade para a população.

Ao final de sua fala, sem pestanejar, Lula chamou seus adversários ligados ao grande capital estrangeiro, a burguesia brasileira, a mídia empresarial, e ao Congresso Nacional e o Judiciário vendido, para virem para uma disputa eleitoral limpa em 2018.

Encerrou sua fala, afirmando: “Vocês que me perseguem ainda vão pedir desculpas por tudo que vocês estão fazendo comigo, com minha família, e principalmente com o povo brasileiro... A história contará! Afinal, a mesma elite que perseguiu e esquartejou o líder popular Tiradentes, é a mesma que hoje lhe presta homenagem”.

 
© 2008-2017 fetaema.org.br - Todos os direitos reservados.